Se não for tratada, conjuntivite pode causar danos à visão

Na região de Bom Jesus, apesar do surto, moradores não procuram assistência médica.

Por J Oliveira 10/04/2018 - 09:00 hs

Os números de casos de conjuntivite aumentam durante o período chuvoso. Nessa época, é normal encontrar pessoas com a visão prejudicada em razão desse problema que se caracteriza por irritação nos olhos.

A conjuntivite é a inflamação da conjuntiva, uma membrana que reveste as pálpebras, cujo principal sintoma é a vermelhidão intensa da porção branca dos olhos com muita secreção. Ela é ocasionada por uma infecção através de vírus ou bactérias e, por isso, pode ser transmitida facilmente para as pessoas que estão próximas de quem adquiriu, principalmente, se houver contato direto com a pessoa doente ou com objetos contaminados.

Os hospitais informam que não constam nenhuma entrada de pacientes por conjuntivite no sistema de saúde, evidenciando, portanto, que as pessoas não procuram atendimento médico para buscar tratamento.

Na maioria das vezes, os sintomas desaparecem em poucos dias com repouso e higienização, mas, em alguns casos, a assistência médica é necessária para resolver. “Caso o indivíduo possua alguma patologia ocular, como o glaucoma, é importante que ele procure um oftalmologista para poder fazer o acompanhamento e fazer uso da medicação corretamente”.

O doutor Salmo Melo também listou algumas das medidas que podem ser tomadas para evitar a contaminação. “É importante lavar bem as mãos, não compartilhar objetos pessoais, cobrir a boca ao tossir e espirrar e usar óculos de sol. Estas são algumas das medidas que ajudam a evitar a transmissão. Se a pessoa já tiver sido contaminada, o mais importante é lavar bem os olhos com água limpa ou soro fisiológico e repousar bastante até a sua recuperação”, informou.