Preços baixos é na loja ASTRO-REI de Bom Jesus, realize o seu sonho agora mesmo...
Rechaud top
Senac - top
PIAUÍ

Travesti é brutalmente espancada por ser contra Bolsonaro.

Aconteceu no norte do Piauí.

27/09/2018 09h43Atualizado há 9 meses
Por:
Fonte: longah.com

A travesti Netinha Matias, de 40 anos, foi brutalmente espancada por dois apoiadores de Bolsonaro, dentro de sua residência na cidade de Sigefredo Pacheco, no Norte do Piauí. O vídeo em que ela aparece toda ensanguentada circula nas redes sociais e a vítima relata que agressões foram motivadas por desavenças políticas.

“Eu disse para eles que não votava no Bolsonaro e que eles iam acabar me batendo, igual está fazendo hoje… sou uma boa pessoa”, completou a vítima, com rosto ensanguentado.

Ela relata ainda quem foram os agressores, ao ser questionada por uma mulher. “Quem lhe bateu?”, perguntou. Em seguida Netinha responde, “foi o Pedro, que é de maior e outro que vai fazer 18 anos daqui quatro meses”, disse sussurrando.

Nas redes sociais, Netinha Matias se representa contra candidatura de Jair Bolsonaro e compartilha campanha #EleNão.

Netinha é bastante querida na região. O caso teve várias manifestações repugnante e causou polêmica nas redes sociais.“É muito triste e revoltante ver o silêncio da população com uma coisa injustificável, aliás, silêncio até certo ponto, pois para julgar a vítima existem muitos”, disse uma amiga.

“Gostaria que as pessoas educassem seus filhos para não ocorrer mais esse tipo de coisa, que o desrespeito para com a vida de pessoas LGBTQ  não fosse mais uma realidade no nosso país, e que hoje é tão presente aqui em Sigefredo Pacheco”, relatou outra.

A polícia de Sigefredo Pacheco já prendeu os acusados e foram encaminhados para Delegacia de Campo Maior para realização de procedimentos legais. Eles negaram que tivesse ligação com preferência política e sim porque o travestir andava espalhando que tinha um caso amoroso com os dois.

  • Travesti é brutalmente espancada por ser contra Bolsonaro.
  • Travesti é brutalmente espancada por ser contra Bolsonaro.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.