Preços baixos é na loja ASTRO-REI de Bom Jesus, realize o seu sonho agora mesmo...
Senac - top
Rechaud top
ELEIÇÕES 2018

Candidatos eleitos sem prestação de contas não serão diplomados

Veja quanto cada candidato ao Governo do Piauí gastou na campanha.

09/10/2018 08h14Atualizado há 8 meses
Por: Renato Ribeiro
Fonte: GP1

Os candidatos que disputaram o primeiro turno das Eleições 2018 possuem até o dia 6 de novembro para apresentar a prestação final de contas. De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral do Piauí (TER-PI), juntos, os dez candidatos a governador do Piauí gastarão R$ 4.356.773,74. O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí, desembargador Sebastião Ribeiro Martins, afirma que quem não prestar contas não conseguirá ser diplomado no dia 18 de dezembro.

     “O TRE-PI começa agora a análise das prestações de contas. Os candidatos são obrigados a apresentarem os gastos deles. Quem não prestar contas não será diplomado. Todos, eleitos e não eleitos devem apresentar a prestação de contas”, afirmou. A lei eleitoral garantia a cada candidato o limite de gasto de R$ 5.600.000. O governador Wellington Dias (PT), reeleito no primeiro turno, foi o que mais gastou. De acordo com a prestação parcial do candidato, ele teria gastos R$ 1.768.900,82.

     Em segundo lugar aparece o candidato tucano Luciano Nunes (PSDB) com gastos de R$ 1.437.872,91. Elmano Férrer (Podemos) gastou R$ 776.216,49. O médico Dr. Pessoa (Solidariedade) aparece em quarto lugar com R$ 269.824,43. Os candidatos Valter Alencar (PSC) gastou R$ 98.341,86, Romualdo Seno (DC) gastou R$ 9.210,15. A candidata do SPOL, Sueli Rodrigues, gastou R$ R$ 6.407,90. Na disputa deste ano, três candidatos - Luciane Santos (PSTU), Lourdes Melo (PCO) e Fábio Sérvio (PSL) - ainda não declararam os gastos.

     A maior parte dos recursos aos candidatos partiu do Fundo Especial de Financiamento de Campanha, que é oriundo de dinheiro público. Os gastos em grande parte foram em serviços de terceirizados, produção de programas para rádio e televisão; locação de veículos, publicidades por meios impressos, atividades de militância e mobilizações de ruas.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.