Quinta, 13 de dezembro de 2018
89 98106-9327

31º

Min 22º Max 31º

Parcialmente nublado

Teresina - PI

às 16:07
Policial

13/11/2018 ás 08h33 - atualizada em 13/11/2018 ás 09h54

JEFERSON FERREIRA

Bom Jesus / PI

Piauiense morto em Alagoas fez ameaças de morte a Fábio Abreu
Antes havia fornecido armas para quadrilhas de roubo a banco em todo o Nordeste.
Piauiense morto em Alagoas fez ameaças de morte a Fábio Abreu

O piauiense morto durante um confronto com a Polícia Civil no Sertão de Alagoas, identificado como Bruno Emanuel Batista Araújo, vulgo “Bruno de Angelim”, na última quinta-feira (08), foi preso no ano de 2013 por fazer ameaças de morte ao deputado federal eleito capitão Fábio Abreu (PR). A informação foi confirmada pelo próprio deputado.


Na época, Fábio Abreu estava lotado no Batalhão Rone e a prisão de Bruno foi efetuada pelo Serviço de Inteligência da PM. O acusado postou na internet que estaria “engordado porcos” para comemorar a morte do capitão. Ele também chegou a ameaçar um outro capitão da corporação.


“Bruno de Angelim” também foi preso no Piauí por fornecer armas para quadrilhas de roubo a banco em todo o Nordeste. Ele era um indivíduo altamente agressivo e, conforme um morador do bairro que não quis revelar o nome, ele era o “terror do Angelim”, um “bandido de alta periculosidade”.


Atualmente, ele era um dos membros de uma quadrilha que era acusada de realizar um assalto a uma agência bancária do Banco do Bradesco, no município de Águas Belas, em Pernambuco. A sua função, dentro da organização criminosa, era fazer a contenção e atirar contra as bases policiais nas cidades atacadas pelo grupo.


organizacao da quadrilha


Assalto em Pernambuco


Bruno de Angelim e os outros dez bandidos que foram mortos no confronto com a PM são acusados de terem realizado um assalto a uma agência bancária do Banco do Bradesco, no município de Águas Belas, em Pernambuco. Após o assalto, a Polícia Civil de Alagoas foi até o Sertão para tentar prendê-los.


Ao chegar ao local, a polícia foi recebida pelos suspeitos a tiros, e por isso, os agentes revidaram. Os criminosos estavam com grande quantidade de explosivos, fuzis, espingardas, pistola e o dinheiro roubado do banco.

FONTE: GP1

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados