Preços baixos é na loja ASTRO-REI de Bom Jesus, realize o seu sonho agora mesmo...
Dr. Máximo Guerra
Senac - top
Rechaud top
Casas Bhaiana
GILBUÉS-PI

Empresa estuda implantação de nova usina eólica em Gilbués

Projeto de novo empreendimento deverá ser lançado ainda em 2019.

08/01/2019 08h46Atualizado há 5 meses
Por: Renato Ribeiro

   Novos investimentos em energias renováveis foram assinalados em reunião na última sexta-feira (4) no Palácio de Karnak. A Ômega Energia, que foi pioneira no Piauí com torres eólicas no litoral, prevê um novo projeto de energia eólica na região de Gilbués que deve ser lançado no segundo semestre deste ano. O projeto anunciando para Gilbués tem previsão de 500 megawatts em duas etapas, podendo assim chegar à casa de 1 gigawatt.

   Para o governador Wellington Dias o potencial energético natural do Piauí é um atrativo para empresas do setor. “A cada ano, entre outubro, novembro e dezembro, quando ocorre o pico do melhor vento nessa região, o Piauí bate recorde no fator de potencial aproveitável na casa dos 90%. Tudo isso gera emprego, gera renda, coloca o Piauí cada vez mais como exportador de energia, o estado que antes dependia dos outros estados do Brasil, agora produzindo energia limpa e renovável”, destaca.

   Em seu investimento no litoral, a empresa Ômega lançou em parceria com a Secretaria de Saúde (Sesapi) e o Instituto Federal do Piauí (IFPI) com o curso técnico em Energias Renováveis e o Centro de Educação de Ilha Grande, que oferece reforço em Português, Matemática e Inglês. O novo projeto em Gilbués, que tem investimento estimado de R$ 6 bilhões, é mais um arranjo que deverá levar o Piauí à terceira colocação nos estados com maior produção de energia renovável.

  O secretário de Mineração e Energias Renováveis, André Kixadá, acredita nesse potencial de destaque do Piauí no cenário nacional. “Esse empreendimento vai reafirmar o Piauí no mapa de produção de energia eólica. O cronograma inicial da empresa é trabalhar na implantação desse parque nos próximos três anos, estando concluído em sua completude já em 2021”, informou. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.