Sexta, 19 de outubro de 2018
89 98106-9327

26º

Min 23º Max 36º

Parcialmente nublado

Teresina - PI

às 00:42
Policial

13/06/2018 ás 04h52 - atualizada em 19/06/2018 ás 06h59

REDAÇÃO

Bom Jesus / PI

'Ameaça é o primeiro sinal do feminicídio', alerta delegada Wilma
Uma informação importante para às mulheres vítimas de agressão.
'Ameaça é o primeiro sinal do feminicídio', alerta delegada Wilma

Nas últimas semanas o aumento de denúncias nos casos de violência contra a mulher tem preocupado as autoridades. A Delegacia da Mulher de Teresina tem recebido uma média diária de pelo menos 20 casos de agressão, seja ela física ou psicológica.


Segundo a delegada Wilma Alves, as mulheres que sofrem ameaças devem procurar imediatamente a delegacia, a fim de evitar o avanço da violência o que tem gerado casos de feminicídio e dar urgência nas medidas de proteção à mulher. 


"Esses casos as pessoas lá fora acham que ameaça não é nada, mas a ameaça é o primeiro sinal do feminicídio. Como já aconteceram 11 casos de mulheres mortas em Teresina com requintes de perversidade e crueldade, nós temos que trabalhar com nossas ferramentas é urgente", diz Wilma.


Ainda segundo a delegada, após a repercussão dos recentes casos de feminicídio em Teresina, as denúncias aumentaram substancialmente.


"Desde a semana passada que estamos achando o número de denúncias maior. A questão do estupro e a questão da violência física doméstica. Tivemos hoje aqui o caso de uma jovem e de mais 5 mulheres, inclusive uma senhora de 58 anos que está apavorada, pedindo ajuda, porque o ex-companheiro disse que vai queimar a casa", relatou a delegada.


Outro fato que tem preocupado a polícia é a frequência de casos de estupro, até mesmo de mulheres maiores de idade, e de violência psicólogica. Segundo a delegada, em muitos casos os estupros acontecem por parte dos 'ficantes', que não respeitam a vontade das vítimas. 


"Vamos dar um basta nessa situação do machismo, do preconceito, do machista achar que a mulher é sua propriedade, porque quando ele diz que a mulher é minha, não é de ninguém, ele tá dizendo que a mulher é coisa", comenta.


Últimos casos


Recentemente o Núcleo Central de Estatística e Análise Criminal da Secretaria de Segurança do Estado publicou os números referentes aos casos de feminicídio no estado nos últimos 3 anos. Os números mostram que em 2015, foram seis casos de feminicídio em Teresina e 20 no interior. Em 2016, foram quatro na capital e 20 no interior. Em 2017, seis na capital e 17 no interior, e em 2018, seis feminicídios até junho em Teresina e 4 no interior. A pesquisa foi atualizada até o final de maio.

FONTE: Cidade Verde

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados