Preços baixos é na loja ASTRO-REI de Bom Jesus, realize o seu sonho agora mesmo...
Dr. Máximo Guerra
Casas Bhaiana
Senac - top
SÃO GONÇALO-PI

Prefeito de São Gonçalo continua fazendo contratações irregulares

Paulo Lustosa do PT.

17/06/2019 16h11Atualizado há 4 semanas
Por: Renato Ribeiro

Chegou até a reportagem do Portal B1 denuncias de supostas irregularidades que vem acontecendo na gestão do Prefeito Paulo Lustosa do PT da cidade de São Gonçalo do Gurgueia-PI.

Ocorre que mesmo estando sendo investigado pelo Ministério Público por supostamente ter contratado servidores municipais de forma irregular sem processo seletivo, concurso público, nem sequer mediante portaria, infringindo assim as leis que regem o município e confrontam os regimentos legais perante o Ministério Público, o gestor continua com a prática irregular e desrespeitosa. Denúncias novas afirmam que recentemente o chefe do Executivo contratou novos funcionários e que os mesmos estão trabalhando irregularmente. Os contratados estão atuando nas áreas da educação e transporte público.

Nossa reportagem tomou ciência de que a Câmara aprovou, no ano de 2017, uma Lei Municipal para que haja processo seletivo e que necessariamente as contratações sejam feitas com base nos resultados obtidos nos testes, porém o prefeito vem descumprindo as normas e agindo conforme as suas próprias leis. 

ENTENDA O CASO NA REPORTAGEM ABAIXO:

O Ministério Público do Estado do Piauí instaurou inquérito civil para investigar o prefeito de São Gonçalo do Gurgueia, Paulo Lustosa Nogueira, mais conhecido como Paulinho Enfermeiro, por contratação irregular de servidores. A portaria nº 095/2019 foi assinada pelo promotor de Justiça José Sérvio de Deus Barros, no dia 28 de março.

O objetivo é investigar irregularidades na contratação de pessoal sem concurso público e sem processo seletivo prévio, principalmente nas áreas da Saúde e Educação.

O promotor destacou que inicialmente foi aberta uma notícia de fato, mas que o prazo da conclusão da mesma já venceu e que ainda não foram colhidas informações suficientes, nem para o ajuizamento de demanda, nem tampouco para o arquivamento do procedimento.

Consta ainda que a abertura do inquérito visa subsidiar, ao final, medidas extrajudiciais ou judiciais adequadas à prevenção e correção de eventuais irregularidades, bem como, se for o caso, a responsabilização do(s) autor(es).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.