Preços baixos é na loja ASTRO-REI de Bom Jesus, realize o seu sonho agora mesmo...
Senac - topo
Rechaud top
CURIMATÁ-PI

Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura

Cidade de Curimatá-PI.

21/09/2019 10h52Atualizado há 2 meses
Por: REDAÇÃO

A formatura da turma "professor Roberto Gonçalves Freitas", da extinta CNEC, foi em 1971, e nas quase cinco décadas seguintes muitos formandos nunca mais se viram ou tiveram contato. O festejado reencontro aconteceu no último dia 14 de setembro na AABB de Curimatá. De 1971 à 2019, passaram-se 48 anos e muita coisa foi vivida , pessoas conhecidas e esquecidas ao longo desse intervalo de tempo. Mas para uma turma especial de alunos da CNEC, o tempo não foi suficiente para apagar a amizade, pelo contrário, apenas serviu para fortificar os laços existentes entres eles.

O prefeito Valdecir Júnior foi convidado a representar seu pai Valdecir Rodrigues de Albuquerque que na época era o prefeito(1967-1970) e na sua gestão administrativa foi fundada a CNEG- Companhia Nacional de Escolas Gratuitas, no ano de 1968, pelo professor Roberto Gonçalves Freitas, através de um Termo de Parceria assinado entre o Município e a Instituição de Ensino. Mais tarde passou a ser Campanhia Nacional de Escolas da Comunidade-CNEC. Participaram do processo de Criação o então Prefeito Valdecir Rodrigues de Albuquerque, o vice prefeito Júlio Borges de Macedo, Osimar Guerra de Macedo, Eliete Vasconcelos de Macedo e toda comunidade Curimataense.

A primeira turma de concludentes no ano de 1971, composta por 41 alunos, recebeu o nome de "Turma professor Roberto Gonçalves Freitas", em homenagem ao representante da CNEC, à época. A turma teve como professores: Eliete Vasconcelos de Macedo, sendo a primeira diretora, Gildesio Rodrigues Nogueira, Severiana Vargas Aragão, Luiz Genésio de França, Miraisa Nogueira de Albuquerque, Pe. Manoel Nogueira Rios, Maria Elza Lustosa e Seixas, Osório Marques Bastos, Iolanda Lustosa Silva e como secretaria Brasilia Lustosa Nogueira e como professor colaborador Antonio Sousa de Carvalho que durante período de férias, pois já era Cadete da Aeronáutica, ministrou aulas com objetivo de ensinar aos alunos ao Exame de Admissão!

Um encontro memorável que reuniu ex-alunos daquela época, professores, familiares e amigos. Com bom humor e muita nostálgia eles contaram histórias, relembraram momentos vividos e se emocionaram. Para Valdecir Júnior o encontro foi memorável, único. Sentiu-se entrando no túnel do tempo para viver esta história. Quando soube que representaria o seu pai Valdecir Rodrigues de Albuquerque foi aos Arquivos da Companhia Nacional de Escolas da Comunidade - CNEC em Teresina, praticamente fechada (infelizmente), e por ironia do destino, haja visto em 2001, durante o seu primeiro mandato sentiu-se na missão de envolver todos os esforços para não apagar da história o patrimônio da extinta CNEC em Curimatá, quando constatou que seu pai Valdecir Albuquerque, em 1968, ao enviar projeto de lei ao Poder Legislativo de Doação de Imóvel, no coração da cidade, com uma privilegiada de 10.000 metros quadrados, para o funcionamento da referida instituição, inseriria uma cláusula que dizia: em caso de extinção da instituição de ensino ou paralisação das atividades, o patrimônio retornará ao patrimônio municipal, mecanismos que ajudaram e corroboraram para o Processo de Desapropriação. Em razão única desse mencionado processo é que foi possível o encontro desses documentos como escritura do imóvel, Termo de Parceria assinado pelo Prefeito e o Professor Roberto Gonçalves Freitas, tendo como testemunha Osimar Guerra de Macedo. A CNEC foi fechada em Curimatá em 1998. “É uma honra participar, compartilhar desse momento único em que todos vocês são os protagonistas e através do meu amigo Diostenes, prefeito de Avelino Lopes, que me dizia do sonho, da vontade de poder reunir os seus amigos e colegas, propagando a brilhante ideia desse reencontro, quero parabenizar a cada um por terem aberto as portas do futuro de muitas gerações como a minha que pela CNEC também passaram. Saber que a minha família desde o meu tio Abdias Albuquerque, Meu pai Valdecir Albuquerque, meu tio Antonio Sousa de Carvalho e minha mãe que hoje durante o almoço relatava que para cumprir o estabelecido no Termo de Parceria assinado por seu marido teria que apresentar os professores que lecionariam na CNEC, por volta de fevereiro de 1968 saiu com meu pai de Jipe, debaixo de muita chuva, nessa época gloriosa Curimatá e região chovia muito, atrás da professora Iolanda que morava em território do hoje Município de Sebastião Barros na fazenda Folges, participou da história da constituição do nosso município é motivo de orgulho e honradez. Isso eu preciso passar para meus descendentes”. Finalizou Valdecir Júnior.

  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
  • Turma de Ginasial se confraterniza 48 anos depois da formatura
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.