Prefeitura de Bom Jesus VIDA ATIVA de 9 a 15 dezembro
Rechaud top 2
MUNDO

Pesquisadores anunciam a ‘pílula’ anticoncepcional masculina

O medicamento, criado por pesquisadores indianos, promete 13 anos de proteção com eficácia de 97%

26/11/2019 11h15Atualizado há 2 semanas
Por: João Victor
Fonte: Veja

Pesquisadores indianos anunciaram a criação de uma vacina anticoncepcional para homens. Esse é o primeiro método de controle de natalidade masculina disponível na forma injetável. Segundo a equipe, o medicamento é aplicado na região dos testículos e pode durar até 13 anos com eficácia comprovada de 97% – um número excelente: a camisinha, um dos métodos mais utilizados na prevenção da gravidez, por exemplo, fornece proteção de 98%.

A injeção, chamada de RISUG, já passou por testes clínicos e os resultados foram enviados para Controlador Geral de Remédios Indianos, departamento governamental que atua de maneira semelhante à Anvisa no Brasil. “O produto está pronto, com apenas aprovações regulatórias pendentes”, disse R.S. Sharma, do Conselho Indiano de Pesquisa Médica, ao site Hindustan Times. 

A aprovação (ou rejeição) do anticoncepcional masculino deve acontecer em até sete meses. Apesar disso, não há previsão para a comercialização do produto.

Como funciona?

O RISUG envolve a aplicação de um material sintético (polímero) no ducto deferente – tubos pelos quais são transportados os espermatozoides. Esse polímero é capaz de bloquear o esperma, impedindo a ejaculação na hora do orgasmo. 

O medicamento é administrado sob anestesia local e pode ser revertido a qualquer momento por meio de uma segunda injeção composta por substâncias capazes de destruir o bloqueio. O produto foi testado em cerca de 300 homens e mostrou bons resultados e poucos efeitos colaterais.

Há anos, os cientistas buscam uma forma eficiente de criar um anticoncepcional masculino, mas até agora não há nenhuma medicação disponível no mercado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.