Quarta, 28 de Outubro de 2020 07:58
89 98127-8118
Blogsecolunas BOM JESUS-PI

Como minar seus relacionamentos!

Glicia Moura é Psicóloga clínica e hospitalar.

18/01/2020 11h54 Atualizada há 9 meses
Por: REDAÇÃO

As pessoas sonham em ter alguém, casar, às vezes ter filhos, viver bem, mas,na maioria das vezes esquecem o essencial, o conviver, ou seja,“viver com”.

Conviver não é fácil, são pessoas diferentes, com criações, pensamentos e manias divergentes. Quantos desentendimentos!  Se nos desentendemos com nossos irmãos, filhos de mesmo pai e de da mesma mãe, imagina com esse ser humano de criação completamente diferente! Que aparece em nossa vida posteriormente. 

Nós mulheres, principalmente, por vezes rezamos pedindo nosso “príncipe encantado”, com ele idealiza-se a família “perfeita”, entretanto, uma vez que constituímos tal família, nos pegamos reclamando de tudo, da bagunça das crianças, da toalha que o marido deixou molhada em cima da cama, dos brinquedos que foram deixados na sala, das camas desarrumadas, etc.....Quantas vezes você pediu a Deus para ter família, filhos, etc.? E agora só reclama?

Perdemos o essencial das relações, a RECIPROCIDADE, o DAR e RECEBER, o dividir para crescer. Hoje tanto marido, quanto esposa guardam seus melhores sorrisos para os de fora, seguram sua respiração em questões externas. Quando colocam “o pé” em casa é enxergando problemas, reclamando da vida, do calor, do trabalho, da falta de dinheiro, da comida ruim, da bagunça dos filhos, da vida de fulano que é boa, isso mina qualquer relação.

Engraçado, eu não entendia quando meu pai chegava em casa e minha mãe ia esperá-lo no portãodizendo que estava faltando isso ou aquilo, que tal coisa tinha queimado, outra tinha quebrado, e ele às vezes respondia, “deixa eu entrar em casa primeiro”, já me traz problemas para resolver, nem passei do portão!”. 

Aprendi muito com isso, temos que dar o nosso melhor aos que dividem a vida conosco, os nossos melhores sorrisos e abraços. Dizer “eu te amo”, demonstrar esse amor... É preciso ser leve. Sim, vez por outra haverá desentendimentos, mas lar deve ser lugar de paz, harmonia, lugar gostoso de ficar!  Se você não aprender a escutar seu/sua parceiro (a), alguém de fora fará isso por você e poderá ficar em seu lugar.

Um lar de reclamação, de mau humor, de desentendimentos, de energia negativa, de comparação com a vida alheia, é um ambiente ruim. Fomenta o desejo de sair de casa. Este desejo não se restringe aos parceiros, mas também aos filhos (principalmente se forem adolescentes). Dê o seu melhor! Receba o melhor, entretanto, se mesmo dando o melhor e tentando, se você não recebe não insista!  Relacionamento é via de mão dupla, é RECIPROCIDADE.  VOCÊ NASCEU PARA DAR E RECEBER AMOR!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.