Super Cell
Benvindo Variedades Gilbués
Supermercado Bessa Sodre
virus
PIAUÍ

Wellington dará aumento para professores, mas não igual a Bolsonaro

Governador afirma que cumprirá a lei do piso dos professores, mas reajuste será dentro das possibilidades do governo estadual.

20/01/2020 11h56Atualizado há 3 meses
Por: Felipe/Gilbués
Fonte: Política Dinâmica

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), afirmou nesta segunda-feira (20) que vai cumprir a lei de piso do magistério e dará aumento para os professores este ano. No entanto, o petista evitou falar no percentual de aumento que será concedido pelo estado. Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro anunciou reajuste de 12,84% para o magistério.

"O estado vai cumprir a regra do piso da educação com a garantia de implementar aquilo que foi previsto na lei, pagando o piso como patamar mínimo para quem trabalha 40 horas", falou Wellington Dias ao ser questionado.

Em nota, a assessora de imprensa da Secretaria de Administração informou que o governo ainda vai sentar com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte-PI) para discutir um reajuste que esteja dentro das suas possibilidades.

"O Governo Do Estado informa que deve sentar com o Sinte para ouvir a categoria. Em seguida, o assunto será discutido pela Comissão de Gestão Financeira e Gestão por Resultados (CGFR) dentro das possibilidades do Estado", informa a nota enviada ao PD.

Ao falar que discutirá um reajuste "dentro das suas possibilidades", a gestão de Wellington Dias sinaliza que não dará aumento semelhante ao que foi anunciado pelo presidente da República. Em Teresina, a prefeitura, que já paga bem acima do piso para os professores da rede municipal, estuda a possibilidade de conceder mais um reajuste em 2020.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.