Supermercado Bessa Sodre
Prefeitura de Bom Jesus - Ativa Vida
Benvindo Variedades Gilbués
Armazém Credimar
Açaí Monte Alegre
PIAUÍ

MP recomenda que prefeitos 'não torrem' dinheiro com carnaval

Contratar bandas e atrasar salários pode caracterizar crime de responsabilidade.

24/01/2020 15h17Atualizado há 4 semanas
Por: João Victor
Fonte: Ministério Público do Piauí

Nesta quinta-feira (23), a procuradora-geral de Justiça do Piauí, Carmelina Moura, expediu uma recomendação, orientando Promotores de Justiça e prefeitos municipais acerca da contratação de shows e festas, inclusive carnavalescas.

A Recomendação se fundamenta na aplicação eficiente e razoável dos recursos públicos, com o intuito de evitar que os gestores municipais promovam festas e shows, inclusive, durante o carnaval, caso a administração pública esteja em atraso de salário com os servidores municipais, ainda que sejam somente ocupantes de cargos comissionados e contratados temporários, bem como inativos.

Este tipo de conduta pode se caracterizar ato de improbidade administrativa e crime de responsabilidade, com base no artigo 11 da Lei Federal nº 8.429/92, e no artigo 1º, incisos V e XIV, do Decreto Lei nº 201/67.

A PGJ propõe aos membros do MPPI, a instauração de procedimentos investigatórios para verificar se os gestores municipais estão cumprindo a recomendação. Caso seja constatado que o gestor promoveu festas ou shows artísticos estando com salários dos servidores atrasados, o fato deverá ser comunicado à Procuradoria-Geral de Justiça, a fim de que sejam adotadas as medidas cabíveis.