Quarta, 15 de Julho de 2020 07:47
89 98115-5652
Dólar comercial R$ 5,35 -0.735%
Euro R$ 6,1 -0.432%
Peso Argentino R$ 0,08 -0.789%
Bitcoin R$ 52.368,78 -0.157%
Bovespa 100.440,23 pontos +1.77%
Notícias PIAUÍ

Polícia Militar simplifica uso do aplicativo PMPI Cidadão

Agora, está mais fácil para o usuário fazer o cadastro ao baixar o aplicativo.

27/06/2020 09h27
Por: João Victor
Polícia Militar simplifica uso do aplicativo PMPI Cidadão

Para aumentar o número de usuários do aplicativo PMPI Cidadão, a Polícia Militar do Piauí simplificou o app, de forma que quem fizer o download fará o cadastro de forma mais rápida. Agora, não é necessário mais georreferenciar a endereço nem validar o e-mail. A localização será automaticamente encontrada pelo app.

Lançado em fevereiro, o PMPI Cidadão já teve mais de 5 mil downloads no Google Play e App Store, mas usuários estavam reclamando da burocracia no cadastro ao baixar o app. “Atendemos esse pleito do cidadão e agora está muito mais fácil, prático e rápido fazer o cadastro”, explica o major Gustavo Campelo, chefe do Centro de Operações Policiais Militares (Copom).

Agora, durante o cadastro, o cidadão precisa apenas informar o nome, RG, CPF, nome da mãe e e-mail, mas sem a necessidade de validação deste último.

O PMPI Cidadão permite acionar a Polícia Militar de forma mais rápida e efetiva, com envio da localização exata da ocorrência, fotos, vídeos e áudios sobre o incidente. Isso dá mais agilidade na comunicação e um maior detalhamento da ocorrência para auxiliar o policial militar no momento do atendimento. Com ele, é possível acionar o botão de pânico de violência doméstica e acessar inúmeros outros serviços prestados pela Polícia Militar.

Ao acionar a PM, não é necessário falar com um atendente, apenas registrar ou enviar os dados para a Polícia Militar, permitindo, assim, que pessoas com deficiência auditiva e palatal possam utilizar perfeitamente o aplicativo. O número 190 continua funcionando normalmente.

A Polícia Militar do Piauí ressalta que é proibido repassar informações falsas durante o uso do aplicativo, sujeitando o responsável às sanções penais, conforme prevê o art. 340 do Código Penal Brasileiro (provocar a ação de autoridade, comunicando-lhe a ocorrência de crime ou de contravenção que sabe não se ter verificado. Pena: detenção de um a seis meses, ou multa).

É preciso também realizar um cadastro prévio e aceitar a política de privacidade e segurança da informação. Os dados enviados no aplicativo serão usados apenas pela Polícia Militar. Todos os dados enviados são sigilosos e as ocorrências serão atendidas de acordo com a gravidade.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.