Quarta, 21 de Outubro de 2020 16:41
89 98127-8118
Dólar comercial R$ 5,61 0.05%
Euro R$ 6,66 +0.5%
Peso Argentino R$ 0,07 -0.17%
Bitcoin R$ 75.996,21 +7.013%
Bovespa 100.858,65 pontos +0.32%
Notícias PIAUÍ

Polícia encontra corpo de jovem executado após elogiar o PCC no Piauí

Cadáver foi enterrado em uma cova rasa e coberto por uma rede.

16/10/2020 15h48
Por: Redação

A Polícia Civil localizou, nesta sexta-feira (16), o corpo de Pedro Henrique de Alencar, 20 anos. As investigações apontam que o jovem foi executado no chamado "tribunal do crime" após fazer elogios e postar vídeos de músicas que faziam alusões à facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). 

O corpo foi encontrado na Localidade Barra, que fica a 2 quilômetros do perímetro urbano de Alto Longá. O cadáver, que estava com as mesmas roupas que Pedro aparece em vídeos gravados antes da execução, foi enterrado em uma cova rasa e coberto por uma rede. 

O corpo tinha marcas de tiros. "Eles[criminosos] vieram para um lugar bem complicado, distante de onde o corpo foi procurado no início. É uma região de mata próximo a cidade, cortada pelo rio gameleira, e é bastante frequentado como área de lazer", conta o delegado Paulo Nogueira. 

A Polícia Civil de Alto Longá já identificou todos os suspeitos de participar do crime e pediu a prisão deles à Justiça. De acordo com o delegado Paulo Nogueira, a execução foi feita por suposto membros da facção Bonde dos 40, que teriam se revoltado com os elogios feitos por Pedro Henrique ao PCC.

Testemunhas relataram que Pedro foi levado para uma casa na favela, no último dia 5 de outubro, e lá, os criminosos fizeram um julgamento rápido, torturaram e mataram ele. Pessoas contaram  que  ouviram gritos, pedidos de socorro e depois disparos de arma de fogo.

O Bonde dos 40 é conhecido por "fazer justiça com as próprias mãos" e instalar um verdadeiro "tribunal do crime" para quem invade a área liderada pela facção criminosa, que se auto financia sobretudo pelo tráfico de drogas. 

Pedro Henrique morou bastante tempo em São Paulo e, quando retornou a Alto Longá, segundo familiares, fazia menções ao PCC. A polícia  não confirma se ele era membro, de fato, da facção criminosa.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.