Quinta, 03 de Dezembro de 2020 03:48
89 98127-8118
Dólar comercial R$ 5,24 0.268%
Euro R$ 6,34 +0.71%
Peso Argentino R$ 0,06 -0.07%
Bitcoin R$ 105.579,41 -0.354%
Bovespa 111.878,53 pontos +0.43%
Notícias SÃO RAIMUNDO NONATO

Juiz condena assassinos de empresária a mais de 18 anos de prisão

Vítima foi estrangulada com uma corda até a morte em São Raimundo Nonato.

24/10/2020 10h20
Por: Redação

O Tribunal Popular do Júri condenou Mário Cavalcante Lopes e Quelton Soares Neves pelo assassinato da empresária Maria Valdinete Correia Lopes, que foi estrangulada com uma corda até a morte no dia 10 de maio de 2018, dentro de sua própria residência, situada no bairro Umbelina, em São Raimundo Nonato. O julgamento aconteceu no dia 19 de outubro.

O juiz Carlos Alberto Bezerra Chagas, que presidiu a sessão, aplicou as penas de 21 anos e 04 meses e 18 anos e 08 meses de prisão, em regime fechado, a Mário Cavalcante Lopes e Quelton Soares Neves, respectivamente. O promotor João Malato Neto participou do julgamento auxiliando o trabalho da Promotoria de Justiça Criminal de São Raimundo Nonato.

Os dois foram julgados pela prática do crime de homicídio qualificado por motivo torpe ou mediante paga ou promessa de recompensa, com emprego de meio cruel e feminicídio.

Consta nos autos do processo que Mário Lopes contratou Quelton Neves para realizar o crime. Ele arrombou a porta da cozinha da residência da vítima enquanto ela dormia, e a estrangulou fugindo do local em seguida. Na sequência, Quelton Neves recebeu de Mário Cavalcante como pagamento, pelo crime praticado, a posse da residência da vítima.

Relembre o caso

A proprietária de um bar, identificada como Maria Valdinete Correia Lopes, foi encontrada morta e amarrada no dia 10 de maio de 2018, em sua própria residência, situada no bairro Umbelina, no município de São Raimundo Nonato.

Segundo informações do capitão Ivanaldo, da Polícia Militar de São Raimundo Nonato, a vítima estava amarrada no pescoço e nas pernas. “Um vizinho nos informou que na noite, ouviram gritos e um disparo de arma de fogo na residência de Valdinete. Então, quando os policiais militares chegaram na casa, a vítima foi encontrada morta e amarrada no pescoço e nas pernas. Ela não foi alvejada com tiros”, informou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.